Dieta Que Emagrece Rapidamente: Quatro Que Prometem Apagar Até 7 Kg Em um Semana

O Que Queima Mais Corrida Ou Natação?


Este artigo é uma contribuição do Caio Fleury do website Primal Brasil e bate papo sobre jejum intermitente, que é um questão que gera muita curiosidade em quem está buscando perder gordura com low carb. Eu sempre digo neste local que é bem primordial doar uma interessante estudada antes de partir para a prática do jejum, principalmente quando se está iniciando pela alimentação low carb. O post do Caio reúne sugestões super significativas para quem tem interesse na prática contudo tem medo de perder massa muscular. No Primal Brasil você também encontra muitos postagens, podcasts e videos de temas relacionados ao universo paleo/low carb. Em meu postagem anterior, “Deveríamos tomar o café da manhã?


Cinco Exercícios Eficazes Contra Os Pneuzinhos Laterais: Todos Podem Ser Feitos Em Moradia

Em geral, os leitores gostaram do artigo, porém diversos me mandaram mensagens, preocupados com uma possível perda de músculo com esta prática. Sendo assim escrevi este artigo que tem o propósito de investigar se o jejum razão ou não perda de massa magra. No momento em que as pessoas escutam sobre o jejum intermitente, geralmente ficam boquiabertas, dado que neste momento foram advertidas por autoridades nutricionais e na sabedoria popular que esta é uma prática nociva. É comum ler, ou escutar por aí que o jejum é uma prática nociva, prejudica o metabolismo, gera perda muscular, é pior para saúde física e mental. O caso é que todos os estudos apresentam exatamente o oposto! E a propósito, é bem comum de achar fatos científicos contradizendo a sabedoria popular.


Posts científicos são difíceis de serem interpretados pra maioria das pessoas, e o acontecimento da maioria deles estarem disponíveis somente em inglês dificulta mais ainda. Cadastre-se para receber GRÁTIS um ebook com Dicas e Receitas pra um Café da Manhã Low Carb que emagrece e alimenta! Agradecida por se cadastrar!


E Desse jeito, Pronta Pra Construir Seu Minicircuito Em Moradia?

Pra não entrar em modo catabólico é preciso ingerir referências de proteína que possuem os 9 aminoácidos consideráveis, isto é, a proteína animal, ovos, carnes, peixes e laticínios. Referências de proteína vegetais são fontes insuficientes de aminoácidos essenciais. Existem alguns estudos que têm examinado os efeitos do jejum intermitente em regular a retenção muscular, no entanto eles não são diversos.


Nenhum conseguiu confirmar que jejuns curtos, de menos de 12h, causam perda muscular, dado que os indivíduos sejam alimentados com quantidades suficientes de proteína animal antes do tempo de jejum. Em um estudo famoso feito com boxeadores foi constatada uma perda de massa muscular no grupo de boxeadores que fizeram duas refeições ao dia, no momento em que comparados aos que fizeram muitas refeições ao dia.


Mas, esse estudo obteve conclusões errôneas e tem sido criticado por muitos pesquisadores, porque não consideraram o acontecimento dos participantes estarem consumindo proteínas somente em maneira líquida, como whey protein, que são absorvidos mais muito rapidamente pelo corpo. Além destes estudos, existem estudos que demonstram a taxa de absorção de proteína dos alimentos.


  • Dois fatias de peito de peru light
  • Dois ovos
  • um prato de sobremesa de salada de agrião
  • Não fazer café da manhã (isto mesmo, mais explicações abaixo)
  • 1 unidade pequena de batata assada
  • Todas aquelas dietas da moda que são impossíveis de fazer pela existência toda


Em geral, a proteína é absorvida muito lentamente. Após uma refeição rica em proteína, são necessárias tantas horas pra que os aminoácidos entrem na corrente sanguínea, podendo comparecer a mais de dez horas. Um almoço caprichado com mais de 60 gramas de proteína possivelmente ainda estaria fornecendo aminoácidos por mais de dez horas, ou seja, até o treino do final de tarde, ou da noite.


Ao oposto do que vários pensam, o jejum extenso de mais de 24 horas não afeta negativamente nosso estado de saúde mental se estivermos adaptados a uma dieta low-carb cetogênica, restrição calórica ou jejum intermitente. Nenhum estudo foi capaz de apresentar uma diminuição da taxa metabólica estatisticamente significativa durante períodos de jejum curtos. A redução da taxa metabólica existe só em jejuns longos de mais de 3 dias, não em jejuns intermitentes.


Se ocorrerem variações no metabolismo em jejuns intermitentes, é mais viável que haja um acrescento, ao invés redução. A atrofia muscular acontece quando a taxa de degradação de componentes intracelulares do tecido muscular é superior do que a taxa de sinopse. No momento em que fazemos jejuns prolongados ou desenvolvemos doenças como a diabetes e o câncer, a massa magra entra em método catabólico, favorecendo a degradação dos componentes intracelulares e a quebra da proteína nos músculos.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *